(r)evolução

Sempre que começa o período de férias, venho dar uma passada por aqui, porque escrever, para mim, exige tempo, embora os textos sejam muito pensados, muitas vezes antes de começarem a existirem. E os textos são longos, porque não é só que eu seja complexa, é que sou prolixa. Muito prolixa.

Antes de escrever, me revisito.

E, esse ano, discordei de tantos pontos de mim mesma no passado que foi muito engraçado. Engraçado, porque quando isso acontecia em outros momentos, a minha tendência era ter vergonha de mim e querer apagar tudo, afinal, a que está retratada aqui não sou mais eu.

Pela primeira vez, estou aceitando que não sou mais eu em algumas coisas. Continuo eu em outras. E não vou apagar nada, porque tudo aqui tem data e tudo bem mudar com os anos.

A mudança é a única certeza. Cada olhar vai vendo um pedaço diferente de vida. E, finalmente posso dizer a mim mesma: tudo bem.

Autor:

Dinda, tia e "sora". Uma mulher ordinariamente comum, que tem qualidades simples e defeitos reles.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s