Wishlist

Muda o ano, quer dizer, não muda nada. Muda a contagem, mas continua tudo igual. O Ano Novo me dá de presente as férias e, se entrar o ano com o pé direito é entrar com férias, eu deveria ter cada vez mais férias e não o contrário, como tem acontecido dia após dia. Enfim, muda o ano,mas não muda nada.

Eu faço a lista de coisas que eu quero na minha cabeça todos os dias. Mas como troca a numeração do ano e meus (raríssimos!) leitores devem pensar no que querem para o próximo ano, eu também vou ser menos anti-social e compartilharei coisas que eu quero para o futuro, ainda que não role (e provavelmente não vai acontecer) em 2009, exatamente.

A wishlist não está em ordem de importância.

1. Viajar para muitos os lugares: Chile, Argentina, Peru, Bolívia, Colômbia, Venezuela, Cuba, América Central, Espanha, Itália, Alemanha, Bélgica, Minas Gerais, Recife, Grécia, Turquia, Leste Europeu, Portugal, Marrocos, África do Sul. Isso só para começar.

2. Tem um computador SÓ MEU. Ter uma câmera fotográfica SÓ MINHA e DO MEU GOSTO. Comprar aparelhos do jeito que eu curto, com minha vontade, do jeito que eu quero. Comprar mais (mais, mais e mais) roupas.

3. Viver mais tranqüila e menos preocupada com tudo o que está errado. Quero ser mais “don’t worry, be happy”, mais “deixa isso pra lá, vem pra cá, o que que tem”, mais “não, isso não é meu trabalho” e mais “eu, eu, eu, eu e eu, também”.

4. Aprender a nadar. Fazer atividades físicas. Tratar minha pele e minhas celulites.

5. Ter menos TPM.

6. Ter um companheiro até a velhice. Formar uma família. Fazer mestrado. Escrever muito papel inútil e, quiçá, algum útil. Ser uma madrinha melhor a cada dia.

7. Ver mais filmes, ler mais livros, saber mais sobre música. Aprender a cantar e a tocar algum instrumento. Ir a shows, muitos shows. Sair para dançar eventualmente. Aprender mais idiomas. Aperfeiçoar os que eu já sei.

8. Dormir até o cu fazer bico, não literalmente.


O que tu acrescentaria na wishlist? Como é a tua wishlist?

Acabou! Não, não estou acreditando!

Acredite, não foi fácil.

O TCC não foi tão nervoso como a sensação de me ver terminando o curso. Terminando! Acredita? Pois é, nem eu.

Ficou uma apresentação meiga. Mas se eu não tivesse salvo, mudaria ainda mil coisas.

CLICA AQUI PARA VER A APRESENTAÇÃO

Curtiu?

😉

Quanta polêmica!

A canção é linda. O Camelo está apaixonado. E é um amor bem bonito. A Mallu parece, também, inlove. Mas o amor dele é tão bonito, nos vídeos que eu vi, que tiro um pouco da culpa pela qual ele possa estar sendo acusado. (possa estar sendo foi muito forçado, vai dizer…)

Não sei se concordo com toda essa história. Juro que acho que o maior engodo nem é o casal, mas as famílias. Sei lá. Penso na Sra. Camelo: “Meu filho!!!! Tem certeza????” Se ela tivesse 20 e ele 34 tudo seria diferente. Vai saber… Não culpo, mas não é um fato social que não instigue, também…

Bem, ficamos com a obra, então. E com a obra. E que obra linda!

Janta

Composição e interpretação: Marcelo Camelo e Mallu Magalhães

Eu quis te conhecer mas tenho que aceitar
Caberá ao nosso amor o eterno ou o não dá
Pode ser cruel a eternidade
Eu ando em frente por sentir vontade

Eu quis te convencer mas chega de insistir
Caberá ao nosso amor o que há de vir
Pode ser a eternidade má
Caminho em frente pra sentir saudade

Paper clips and crayons in my bed
Everybody thinks that i’m sad
I’ll take a ride in melodies and bees and birds
Will hear my words
Will be both us and you and them together

Cause i can forget about myself, trying to be everybody else
I feel allright that we can go away
And please my day
I let you stay with me if you surrender

Eu quis te conhecer mas tenho que aceitar
(I can forget about myself trying to be everybody else)
Caberá ao nosso amor o eterno ou o não dá
(I feel all right that we can go away)
Pode ser a eternidade má
(And please my Day)
Eu ando sempre pra sentir vontade.
(I’ll let you stay with me if you surrender)

.

.

.

.

.

(Agora, Camelo, meu filho, chamar a canção de JANTA é sugestivo demais, hein, rapaz?!)