Se observarmos indicadores educacionais brasileiros, vamos falar dessa vergonha nacional e teremos horas e horas de discussões intermináveis propondo soluções falíveis e infalíveis. O Estado do Rio Grande do Sul, também, tem sua proposta, na atual gestão educacional, chefiada pela secretária Mariza Abreu que, além de lamber todos os escritos da governadora, parece querer ISO para a educação gaúcha através de terrorismo.